28 de Junho de 2019
RAR na Wines of Brazil Awards 2019
RAR na Wines of Brazil Awards 2019

Os vinhos da RAR, empresa idealizada por Raul Anselmo Randon, se destacaram em uma das mais importantes premiações da área em nível nacional. Três rótulos RAR conquistaram os selos Gold e Grand Gold na Wines of Brazil Awards. O resultado foi divulgado recentemente pela ViniBraExpo, organizadora da competição.

O RAR Collezione Viognier 2016 conquistou o selo Gold e o RAR Laurea Ad Honoris 2012 o selo Grand Gold. Já o RAR Collezione Gewürztraminer 2017 recebeu o selo Gold e foi eleito o melhor de sua categoria.  O Wines of Brazil Awards contou com a participação de 10 provadores técnicos do mais alto nível, que fizeram as degustações às cegas. O Wines of Brazil Awards 2019 teve 1.215 vinhos inscritos, de 156 vinícolas de todo o Brasil.

O Laurea ad Honorem foi produzido para celebrar o título recebido por Raul Randon na Universidade de Pádua, em 2017. É um vinho feito com as uvas Merlot e Cabernet Sauvignon e tem como características o corpo intenso e a acidez vincada, com taninos presentes e prolongado final de boca.

“O RAR Collezione Viognier surpreende pela sua elegância, cremosidade e complexidade, evidenciando que nosso terroir é excelente para o cultivo de vinhos brancos de primeira classe”, explica o diretor-superintendente da RAR, Sergio Martins Barbosa. É um vinho límpido, de cor ouro branco com reflexos esverdeados. Apresenta-se com notas aromáticas de flores brancas, maçã, pera e cardamomo.

o RAR Gewürztraminer apresenta cor ouro branco vivo e brilhante, rico em aromas que remetem a melão, pêssego, pera, limão siciliano e mel. “De estrutura média e leve cremosidade, o vinho cativa pelos seus taninos doces e agradáveis que o tornam um belo aliado, principalmente, para a culinária asiática”, completa Sergio.

As uvas dos vinhos premiados são originais dos Campos de Cima da Serra, em Vacaria (RS), onde está situada a RAR, e este é um dos principais diferenciais dos rótulos, pois o terroir da região, com invernos longos e de frio intenso e verões secos, resulta em vinhos com acidez mais alta, boa estabilidade de cor e bom perfil aromático.

Camejo Soluções em Comunicação | 28 de Junho de 2019