23 de Agosto de 2019
Mais de R$ 180 milhões em mídia doadas
Mais de R$ 180 milhões em mídia doadas

Na manhã desta quarta-feira, 14 de agosto, com o Galpão Crioulo do Palácio Piratini lotado, a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (AGERT) apresentou a autoridades - dentre elas o governador do Estado, Eduardo Leite -, convidados e imprensa a 15ª edição de seu Relatório Social, material que apresenta os dados de mídia doada pelos radiodifusores associados à entidade ao longo de 2018.

Com a nova edição foi registrado o recorde de valor doado229 emissoras gaúchas de rádio e TV investiram o total de R$ 180.207.940,12 na divulgação de ações sociais. Além dos dados e de cases na divulgação de ações sociais, a publicação aborda o tema “As fakenews e seu impacto”, a partir de entrevistas com especialistas nacionais na área e reportagens especiais. A AGERT conta hoje com 314 emissoras associadas e conta com engajamento cada vez mais intenso das emissoras e valores em mídia doada cada vez mais altos.

Em seu discurso, o presidente da AGERT falou que a entidade, mais uma vez, prova o seu papel social na sociedade. "O Rádio e a Televisão cumprem com as suas responsabilidades sociais e, por isso, há 15 anos resolvemos dar mídia para o que fazemos. O Relatório é o lado social dos veículos associados à AGERT, apoiando as mais diversas campanhas, nas áreas da saúde, doação de agasalhos, campanhas da Justiça Eleitoral, doação de sangue, entre tantas outras” afirmou.

Já a vice-presidente de Capacitação da AGERT e coordenadora do Relatório Social, Myrna Proença, destacou o impacto negativo das Fake News na sociedade e a desinformação gerada a partir disso. "A imprensa tem o dever de estar sempre ativa e cumprindo com seu papel na sociedade. Não podemos deixar que a desinformação vença, pois como jornalistas, nós temos um pacto com a verdade e a seriedade em nosso trabalho", disse.

“Os veículos de comunicação têm um papel importantíssimo para o exercício da democracia na sociedade, pois é através da mídia que a população decide seus futuros líderes no governo. Para isso, precisamos de uma imprensa livre e com qualidade para combater as Fake News e continuar fazendo seu maravilhoso trabalho”, frisou o governador Eduardo Leite.

secretária de comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Tania Moreira, destacou a importância de fazer o bom jornalismo na atualidade, em meio às Fake News. “Temos que divulgar as boas ações que são feitas de maneira séria pelos nossos jornalistas e veículos de comunicação, mostrar a força da verdadeira mídia contra as notícias falsas. E a AGERT demonstra isso ano após ano com o seu relatório social” analisou.

Sobre o Relatório Social

O Relatório Social surgiu em 2004 com o objetivo de dar visibilidade ao papel das emissoras de rádio e televisão em contribuir com a comunidade dando apoio às ações sociais. O projeto também é uma forma de os veículos de comunicação aprofundarem seu vínculo com a comunidade.

A ação segue a metodologia dos indicadores do Instituto Ethos, organização sem fins lucrativos que é referência nacional em responsabilidade social empresarial, trazendo as seguintes temáticas: Comunidade, Clientes, Governos e Sociedade, Meio Ambiente, Valores e Transparência e Público Interno.

Camejo Soluções em Comunicação | 23 de Agosto de 2019