12 de Abril de 2019
Lar Anne Frank aceita doações
Lar Anne Frank aceita doações

O período para declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física já começou e, como acontece anualmente, parte do valor devido pode ser direcionado às instituições de caridade e demais fins sociais. O Lar da Criança Anne Frank, que presta apoio educacional e assistência social para crianças de Viamão, é uma das instituições favorecidas através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Viamão (Funcriança).

Para realizar a doação para o Lar da Criança Anne Frank, basta solicitar o item “Doações Diretamente na Declaração – ECA”, escolher a opção de fundo municipal, no Rio Grande do Sul, na cidade de Viamão, indicar o valor a ser doado e imprimr o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF). Pessoas físicas podem doar até 3% do valor devido, enquanto pessoas jurídicas podem doar até 1%.

Ao final, o doador deve enviar uma cópia do comprovante de pagamento do DARF, junto de seu CPF para ECIBRAS, através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou pelo fax (51) 3493.0672. É desta forma que a doação será identificada. Posteriormente, o recibo é enviado pelo Covidica, órgão que gerencia o projeto, e nome do benfeitor passará a constar no informativo a ser enviado à Receita Federal.

A INSTITUIÇÃO

O Lar da Criança Anne Frank foi fundado em 1982, através da união de um grupo de senhoras da Comunidade Judaica de Porto Alegre, as quais se mobilizaram para a realização de um trabalho comunitário de utilidade pública, na periferia da cidade de Viamão.

A instituição tem como mantenedora a Entidade Comunitária Israelita Brasileira (ECIBRAS) e, para que esse trabalho fosse levado a diante, a comunidade judaica fez uma parceria com a Secretaria do Trabalho e Ação Social do Governo do Estado.

O Lar da Criança Anne Frank é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que oferece atendimento pedagógico, em regime de pré-escola, para crianças de três a seis anos de idade incompletos, oriundas de famílias em estado de vulnerabilidade social da comunidade local.

Camejo Soluções em Comunicação | 12 de Abril de 2019