03 de Outubro de 2019
Embaixador de Israel visita a Capital
Embaixador de Israel visita a Capital

O LIDE RS e a Federação Israelita do Rio Grande do Sul - FIRS promoveram, nesta quarta-feira, 11, um café da manhã empresarial com a presença do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, e o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luiz da Cunha Lamb. O encontro, que faz parte do Projeto “Novos Horizontes”, teve como tema “Ambiente de Inovação e as Oportunidades de Negócios entre o Estado do Rio Grande do Sul e Israel”, reunindo convidados, filiados às duas entidades e imprensa.

Em sua apresentação, o embaixador Shelley explicou como Israel chegou a ser a referência que é, hoje, na economia mundial. Segundo ele, Israel priorizou investimentos em segurança até ser considerado, de fato, uma potência representada por um exército bastante forte. “A partir daí nossos investimentos passaram a ser referência, principalmente onde ainda não existia concorrência, com domínio do conhecimento e da tecnologia, atuando em nosso favor. Hoje, todos os países querem nossa ajuda, podemos e estamos dispostos a ajudar, afirmou Shelley.

Já o secretário Luiz Lamb disse que é preciso prestar a atenção nas empresas que dominam os mercados, onde a maioria é do segmento tecnológico. “Atualmente, o ativo intelectual é o grande valor da economia. É preciso ter uma formação diferenciada desde as escolas até o ambiente empreendedor. Precisamos evoluir para o modelo desmaterializado do século 21, onde o ativo físico só tem valor quando se agrega o conhecimento”, reiterou.

Para o presidente do LIDE RS, Eduardo Fernandez, há muitos anos o embaixador Yossi tem liderado a corrida pela Inovação, demonstrando uma extrema capacidade de lidar com algumas limitações de recursos naturais e também de impacto na melhoria da vida da sociedade. Fernandez destacou, ainda, a importante aproximação entre Brasil e Israel, e o quanto Israel pode ajudar na retomada do desenvolvimento da economia brasileira.

Conforme o presidente da Federação Israelita do Rio Grande do Sul - FIRS, Sebastian Watenberg, as pessoas têm extrema curiosidade sobre os potenciais de Israel e este tipo de espaço proporciona um intercâmbio fértil. “Essa aproximação é uma relação de ‘ganha-ganha’. Israel quer um espaço de cooperação junto com o Brasil. Por isso, devemos explorar todo o potencial tecnológico que temos nas nossas universidades, por exemplo. Cooperação é a palavra-chave para que ambos os lados ganhem e que todos os benefícios sejam refletidos para Israel, Brasil e o nosso Rio Grande do Sul”, concluiu.

Camejo Soluções em Comunicação | 03 de Outubro de 2019